Navegar / buscar

Caridade x Civilidade II

A repetição do título não é fruto da falta de assunto ou de criatividade, e sim da necessidade de explorar um outro ângulo da situação exposta no texto anterior.

A situação relatada anteriormente ocorreu entre um grupo heterogêneo de pessoas desconhecidas e esse fato mesmo não justificando aquela atitude poderia ser usado para explicar o ocorrido, mas agora nem essa justificativa torta existe.

No primeiro dia de um curso de capacitação oferecido por uma grande empresa, e realizado durante o horário de expediente, estavam presentes 29 funcionários. Nem todos se conheciam, mesmo assim pode-se dizer que esse era um grupo homogêneo.

Assim que a aula começou, começou também uma verdadeira sinfonia de celulares, foi necessária a intervenção da professora para acabar com o problema. Antes do horário previsto para o término, alguns já queriam que ela encerrasse a aula. Educadamente ela disse que não poderia, pois tinha que cumprir a carga horária.

Aqui deve ser lembrado que se estivesse trabalhando, aqueles que queriam sair 15 minutos antes, teriam que trabalhar no mínimo mais uma hora, portanto mesmo saindo na hora prevista ainda estavam no lucro.

Ao ecoar a campainha para o término da aula todos saem apressadamente, aparentando estarem muito atrasados para compromissos importantes, apenas um daquele grupo ofereceu ajuda para levar o material didático. Se não fosse essa ajuda aquela simpática e amável senhora teria que repetir mais de uma vez a longa caminhada até seu veículo.

Apesar dos percalsos aquela professora/facilitadora, ministrou suas aulas de forma agradável e muito interessante.

Cadê a caridade/civilidade, que obviamente deveria ser mais frequente entre pessoas mais próximas?

Vejo com tristeza o caminho que o ser humano está trilhando…

Deixe um comentário

nome*

email* (não publicado)

website