Navegar / buscar

O dia seguinte

Hoje é o dia em que todos comentam sobre o natal, uns usam, mostram e demonstram seus presentes esbanjando felicidade, outros reclamam por que mesmo dando não receberam. Ainda tem os que, por diversas razões desprezam a data.

Para não ser diferente vou também deixar aqui meu comentário, mesmo ele não sendo sobre o aspecto comercial/material, o mais relevante para a maioria atualmente.

Embora humano, não possuía nenhum defeito comuns aos homens.
Transcendeu a todos os vícios, embora cheio de compaixão pelos pobres viciados.
Sua divina sabedoria confundiu os maiores doutores da época.
Sempre pacífico, foi um ferrenho combatente da hipocrisia.
Sem desrespeitar as consciências alheias, demonstrou a essência das Leis Divinas.
Valorizou as mulheres, em uma época em que nenhum direito lhes era reconhecido.
Tratou de leprosos, quando todos fugiam deles.
Amparou e encaminhou prostitutas, as quais eram objeto de intenso desprezo.
Conviveu com pessoas de má vida, sem Se importar com as críticas.
Acolheu às crianças, encantado com a pureza que simbolizam.
Gastou tempo com seres ignorantes e rudes, sempre paciente e benfazejo.
Ensinou e viveu a compaixão em um período de sentimentos rudes e hábitos cruéis.
Lançou a idéia da vida futura, como uma esperança para todos os homens.
Substituiu um Deus vingativo e cruel por um Pai amoroso.
Viveu no mundo, sem ser do mundo.
Amou sem esperar ser amado.
E é Dele o convite que ressoa, através dos séculos:

Quem quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e siga-Me!

ELE deveria ser o principal motivo das comemorações natalinas…

Deixe um comentário

nome*

email* (não publicado)

website