Navegar / buscar

O vendedor de vento

Na década de 80 do século passado trabalhei em uma rede de drogarias que tinha uma política de vendas muito agressiva, precisávamos cobrir altas “cotas” mensais, e a cada mês ficavam maiores.

Para atingir seus objetivos pressionavam muito, inclusive com demissão para os que não cobrissem as tais “cotas”, mas também davam muitos treinamentos em vendas, ou seja, forneciam as armas para que seus vendedores se saíssem vitoriosos.

Nunca fui um bom vendedor, se fosse estaria milionário hoje, e sempre me surpreendia com os métodos usados por alguns colegas e com os resultados por eles obtidos.

Porem nada disso se compara ao que está ocorrendo em um supermercado próximo de minha residência. No açougue desse supermercado tem um potente ventilador de parede, daqueles oscilantes, bem acima da balança, assim os desavisados consumidores nem percebem que o fluxo de ar que ventila muito bem o ambiente, também nunca deixa a balança em repouso, ela está sempre oscilando entre zero e vinte e cinco gramas e mesmo quando os produtos estão sendo pesados a oscilação continua.

Não sou nenhum gênio em matemática, mas cheguei a um resultado surpreendente: Eles conseguem vender no mínimo um kg de vento por dia, a um preço nada desprezível.

Imagine se ocorrer o mesmo em todas as lojas da rede que funciona de domingo a domingo…

Deixe um comentário

nome*

email* (não publicado)

website