Navegar / buscar

Um banho confortável, mesmo no frio

Diz a sabedoria popular que a necessidade é a mãe da criatividade.

Sempre que temos um problema e procuramos resolvê-lo podemos encontrar novas maneiras de fazer de forma mais eficiente, coisas que habitualmente fazemos.

O homem é um animal homeotérmico ou endotérmico, termo atualmente correto, isso significa que sua temperatura corporal interna, controlada pelo hipotálamo, se mantém relativamente constante. Essa constância é conseguida graças a uma alta taxa metabólica gerada pela combustão de alimentos energéticos nas células e a outros fatores menos significantes.

O inverno está aí e tomar banho quando o clima está frio é bem desconfortável pela diferença térmica envolvida. Para um jovem ou adulto saudável, esse desconforto é razoavelmente compensado por seu metabolismo. Mas crianças e os idosos, por vários motivos, são particularmente sensíveis a essas variações e devemos ter um cuidado especial com eles nessa época mais fria do ano.

Outro problema dessa época é que temos a tendência de aumentar a temperatura da água do banho para compensar o frio e essa água excessivamente quente pode destruir a camada natural de proteção da pele, que é feita essencialmente de água e gordura, podendo provocar ressecamentos, rachaduras, descamação dentre outros problemas.

Atualmente temos dois idosos em casa, meu pai de 85 anos e o avô de minha esposa, de 83 anos. Como esses dias a temperatura caiu bastante, procurei improvisar uma maneira de melhorar o conforto térmico deles durante o banho, apesar do incômodo causado pelo barulho do secador,  a solução encontrada funcionou tão bem que resolvi compartilhar essa informação e quem sabe ajudar outros idosos e crianças.

O princípio é simples, aquecer o ar ambiente do banheiro até uma temperatura, que mesmo despido o indivíduo se sinta confortável. Como os banheiros são pequenos, um secador de cabelos, desses que praticamente toda casa tem, funciona satisfatoriamente.

Vedação da janela do banheiro

O primeiro passo é vedar o “respiradouro” do banheiro, que geralmente é uma pequena janela posicionada num ponto alto do cômodo. Como o ar quente é mais leve, ele sobe e escapa por essa abertura, e isso é o que não queremos. 
Depois procure fixar o secador de cabelos numa posição em que a saída do jato de ar quente não esteja próximo e/ou dirigido para a parede ou piso, lembre-se que queremos aquecer o ar e não a parede ou o piso.

Secador posicionado para aquecer o ar do banheiro

Ligue o secador na potência máxima e feche a porta do banheiro. O tempo necessário para atingir uma temperatura confortável vai depender da potência do secador, do tamanho do banheiro, da vedação e da temperatura ambiente. Aqui, quinze minutos foram suficientes para um banho confortável.

Abrir e fechar a porta do banheiro o mais rápido e suavemente possível e programar os banhos em sequência, são formas de aproveitar o calor do ambiente. Provavelmente esse esquema vai gerar uma economia de energia elétrica e não um aumento do consumo, pois com o banheiro aquecido o chuveiro pode ser regulado para uma posição mais fria e como ele gasta mais que o secador utilizado para aquecer o ambiente poderemos ter uma economia.

Passado o período frio, lembre-se de remover a vedação, pois banheiro sem uma ventilação adequada pode causar problemas relacionados com mofo ou bolor. Existem no mercado diversos modelos de aquecedores portáteis próprios para banheiros. Essa improvisação não pode se tornar permanente, serve apenas para pequenos períodos de tempo. Se você resolver experimentar e gostar do conforto, procure um profissional para uma solução planejada.

Deixe um comentário

nome*

email* (não publicado)

website